quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

tudo sobre nada, nada sobre tudo. sobretudo, nada.

da série, escrevi mas não mandei:
meus meninos tão queridos! estou indo pra santos agora, levando vocês e todo esse acúmulo produzido nas férias, juntos. com certeza a cidade ficará mais rica agora. e eu, com muito mais amor. saudade desde já.

da série: eu era feliz e sabia.
posso não saber até hoje o quanto te amei, mas sei citar momentos em que te amei tanto, tanto, que parecia não caber em mim.
um foi nós dois dançando no meu apartamento, na época novo, na época esvaziado. dançamos e rimos, até ficar tontos e cair no chão. naquela hora a vida parecia simples e alegre. eu era feliz e sabia.

da série: sou feliz e não sei.
as pessoas tentam me lembrar, e eu me esforço pra esquecer.
sei lá, tem dia que é difícil sair do lugar, e aí quando você toma coragem, tropeça. o problema é quando tropeça no próprio pé. auto-sabotagem, ou coisa assim.

...mas hoje por um instante, um instantezinho, fui forçada a ser feliz: um poema seu, caindo de um caderno que não usava há uns meses. você escreveu num guardanapo e me deu, dizendo que escreveu depois de uma das primeiras vezes que ficamos. na hora, um professor falava, falava, e eu tentava lembrar que dia era. então lembrei a data, e associei que o professor estava numa palestra. naquela palestra, que você iria assistir se não fosse o trânsito. aquele trânsito, que você teria desistido de enfrentar se não fosse pra gente ficar junto - é assim que gosto de lembrar.
e de repente conclui: cinco meses hoje. o primeiro beijo.
não teve fogos nem nada, talvez um som de descarga. nosso primeiro beijo, urgente, em frente ao banheiro de um boteco.
meu grande amor inesperado.
meu grande amor de amor grande.

Um comentário:

Washington disse...

Tb fica a saudade Bel! Adorei o "meus meninos" =)

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...